segunda-feira, 21 de maio de 2012

Morre Robin Gibb, dos Bee Gees


O vocalista e fundador do Bee Gees Robin Gibb, que junto com os irmãos Barry e Maurice ajudou a definir a sonoridade da era disco com suas batidas funk e harmonias em falsete em hits como "Stayin' Alive" e "Jive Talkin'", morreu após uma longa batalha contra o câncer. Ele tinha 62 anos.
Gibb sofria de câncer de cólon e fígado e, apesar de uma recente melhora em seu quadro de saúde nos últimos meses, ele morreu na noite de domingo.

A família pediu privacidade, mas centenas de mensagens de pesar foram divulgadas pelo microblog Twitter, inclusive de gravadoras e músicos, e em Las Vegas a cerimônia do Billboard Music Awards foi interrompida para um minuto de silêncio, com uma grande foto em preto e branco do artista dominando o cenário.


"A característica voz em vibrato dele foi parte da marca registrada harmônica do trio", disse em nota Neil Portnow, executivo-chefe da Academia Fonográfica, responsável pelo prêmio Grammy, que Gibb recebeu seis vezes.

Nascido em 1949 na ilha de Man (entre a Inglaterra e a Irlanda), Robin se mudou com a família para Manchester, onde ele e os irmãos cantavam em cinemas locais. Depois emigraram para a Austrália, onde os Bee Gees oficialmente lançaram seu primeiro compacto.

Mas os irmãos achavam que o futuro estava na Europa, e voltaram à Inglaterra, onde emplacaram seu primeiro sucesso, "Massachusetts", em 1967.

No mesmo ano, Robin e sua futura esposa, Molly, sobreviveram a um acidente ferroviário que matou 50 pessoas.

Depois de gravar um LP duplo, "Odessa", os irmãos se desentenderam a respeito de qual faixa deveria ser lançada como compacto, e Robin deixou o grupo. Dois anos depois, os Bee Gees se reuniram, para estourar na década de 1970.

As baladas "Lonely Days" e "How Can You Mend a Broken Heart" dominaram as paradas norte-americanas em 1971, mas depois disso críticos passaram a apontar uma acomodação, e a partir do seu 13o álbum, "Main Course", a banda passou a buscar canções mais dançantes, com ênfase nas harmonias agudas. Foi nessa época que "Jive Talkin'" levou a um convite para a trilha de "Embalos de Sábado à Noite".
Esse trabalho representaria o auge da fama dos Bee Gees, com faixas como "Stayin' Alive", "How Deep Is Your Love", "Night Fever" e "More Than a Woman". O filme, com John Travolta, foi crucial para o fenômeno disco no mundo todo.

Estima-se que a banda tenha vendido 200 milhões de álbuns, mas a moda foi passageira, e na década de 1980 Robin e seus irmãos se dedicaram mais a produzir e compor para outros artistas, como Diana Ross.
Robin também manteve uma carreira solo nesse período. A banda ainda lançaria mais um disco em 1987, "ESP", de sucesso apenas moderado.


Maurice morreu em janeiro de 2003, aos 53 anos, em decorrência de complicações resultantes de uma torção intestinal, problema que também afetaria Robin no fim da vida.
Segundo relatos na Internet, em 2010 Robin foi operado devido a um bloqueio intestinal, e no ano passado sofreu dores abdominais que o obrigaram a cancelar shows no Brasil.

Durante uma cirurgia, descobriu-se um tumor de cólon e, posteriormente, de fígado. Em fevereiro, durante um período de recuperação, Robin subiu ao palco pela última vez, num show beneficente em Londres.


Em meio às internações, ele também se tornou parceiro do filho Robin-John em uma obra clássica, "The Titanic Requiem".

domingo, 6 de maio de 2012

Cartão postal escrito por Hitler na 1ª Guerra é encontrado

Um cartão postal enviado por Adolf Hitler durante a Primeira Guerra Mundial, enquanto ele se recuperava de um ferimento, foi descoberto durante um projeto de história europeia, em Munique, na Alemanha.

"Achei difícil acreditar que, em um evento local, para registrar histórias de pessoas comuns, eu estava vendo um documento inédito escrito por Hitler de próprio punho", disse Stuart Lee, da Universidade de Oxford, que trabalhava como consultor para o projeto Europeana 1914-1918, que promove feiras interativas sobre História com o intuito de preservar a memória do período.


No cartão de 1916, Hitler, então com 27 anos, escreve para um companheiro de regimento, Karl Lanzhammer, e conta que está passando por um tratamento dentário. Ele diz que quer voltar ao front, algo, que segundo especialistas, seria extremamente incomum nesse estágio da guerra, mesmo entre os mais patrióticos.

Apesar de estar acostumado a se deparar com documentos extremamente raros, Lee diz que estremeceu ao segurar a correspondência. "Eu estava tocando algo que Hitler tocou. Tudo passa pela sua mente."

Thomas Weber, especialista da Universidade de Aberdeen sobre Hitler durante a Primeira Guerra, diz que todas as outras cartas conhecidas de Hitler nesta época também foram enviadas a soldados de seu regimento.

Isso indica, segundo ele, que Hitler via seus companheiros de guerra como uma espécie de família adotiva. "Todos os outros soldados estariam escrevendo para casa."

'Rede social' da guerra

No cartão recém-descoberto, Hitler diz que irá requisitar sua volta voluntária "ao campo (de batalha) imediatamente". Weber diz que isso revela uma necessidade de voltar "à rede social mais próxima" que ele conheceu desde a morte de sua mãe.

O documento também contém um erro de ortografia na palavra alemã para "imediatamente", escrita como "soffort" em vez de "sofort".

Os especialistas dizem que é extremamente raro descobrir novas informações sobre o jovem Hitler, porque quando estava no poder ele destruiu sistematicamente muitos documentos sobre outros momentos de sua vida.

O homem que recebeu o cartão postal morreu em 1918, mas a correspondência acabou nas mãos de um colecionador, cujo filho levou o cartão à feira do projeto Europeana, em Munique. Depois de ser autenticado por especialistas e digitalizado, o cartão foi devolvido aos donos.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Dinossauros estavam em declínio antes da extinção.

Cientistas do Museu Americano de História Natural, em Nova York, Estados Unidos, descobriram que a população de algumas espécies de dinossauro estava em declínio muito antes do fim da era destes animais, há 150 milhões de anos.

Ainda que não esteja claro se a espécie foi se extinguindo gradualmente, pesquisadores acreditam que os herbívoros de porte grande, como os tricerátopos e os dinossauros bico-de-pato, tiveram um declínio considerável antes do fim da espécie, enquanto os carnívoros e outros herbívoros não tiveram diferença no número de sua população. 

Além disso, a extinção precoce, 12 milhões de anos antes do desaparecimento total da espécie, pode ter se dado em razão da localização destes animais. 

Segundo o site Live Science, os cientistas estudaram sete dos principais grupos de dinossauros durante o fim do período Cretáceo, a partir de 150 espécies diferentes, analisando a variação da anatomia destes grupos. "As pessoas normalmente pensam nos dinossauros como sendo monolíticos - dizemos 'dinossauros fizeram isso e aquilo' - mas eles eram muito diferentes. 

Eram centenas de espécies vivendo no período Cretáceo, e elas se diferenciavam na dieta, forma e tamanho. Diversos grupos estavam provavelmente evoluindo em diferentes maneiras e os resultados do nosso estudo mostram isso claramente", afirma o pesquisador Richard Butler, da Universidade Ludwig Maximilian, em Munique.

Holograma de Tupac Shakur (2012)

A surpreendente "participação" do falecido rapper Tupac Shakur no Festival Coachella, no último dia 15, fez disparar as vendas de seus discos e singles. Tupac apareceu na forma de um holograma durante o shows de Anoop Dogg e Dr Dre, com imagem de incrível nitidez, para cantar algumas músicas.

Tupac Shakur é o primeiro artista morto a ser lembrado dessa maneira.
As vendas do disco póstumo Greatest hits dispararam 571%, de acordo com a Billboard, voltando à lista de 200 mais vendidos pela primeira vez desde o ano 2000. O disco chegou à posição 129 com 4 mil cópias vendidas. Em 1998, ano do lançamento, o álbum estreou em 5º lugar com 268 mil cópias vendidas - no total, já são mais de 4,6 milhões.

Além disso, o disco All eyez on me cresceu 95% e Me against the world, 53%. O holograma de Tupac cantou duas músicas: Hail Mary, que teve crescimento de 1.531% nas vendas (13 mil downloads), e 2 Of Amerikaz Most Wanted, alavancada em 881% (9 mil). O hit California lova, que não foi cantada no show, também teve um crescimento de 119% (11 mil downloads).

Emocionado Snoop Dogg canta ao lado de Tupac morto em 1996.
Após o sucesso da aparição, surgiram boatos de que poderia haver uma turnê com o holograma do rapper, mas Dr Dre já negou esses rumores, afirmando que o holograma foi feito especialmente para o Coachella.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Milionário quer construir um Titanic II

Clive Palmer, que fez fortuna na indústria mineira, entregou o projecto ao construtor naval chinês CSC Jinling Shipyard, sem especificar o montante do investimento.

O novo Titanic deverá respeitar o mais possível o original, um navio que naufragou durante a sua viagem inaugural na noite de 14 para 15 de Abril de 1912, depois de ter embatido num iceberg no oceano Atlântico. Propriedade da companhia White Star Line, e construído nos estaleiros navais de Belfast, o Titanic era o maior paquete da sua época.

“Será em tudo tão luxuoso como o Titanic, mas, evidentemente, estará dotado com a mais recente tecnologia e com sistemas de segurança e navegação modernos”, disse Palmer, citado pela agência AFP. A construção deverá começar no final de 2013. “O Titanic II vai navegar no hemisfério Norte e a sua viagem inaugural de Inglaterra para a América do Norte está prevista para o final de 2016”, precisou.

O anúncio deste novo projecto surge no ano em que se celebram os 100 anos da catástrofe, que custou a vida a 1500 pessoas.

Segundo Clive Palmer, o novo navio é uma homenagem à tripulação do Titanic. “Aquelas pessoas fizeram um trabalho que ainda hoje merece a nossa admiração. Queremos que esse espírito se perpetue por mais 100 anos.”

Clive Palmer criou a sua própria companhia, a Blue Star Line, para construir o seu navio, com 270 metros de comprimento e 840 cabines, restaurantes e piscinas. A decoração interior ficará a cargo de uma equipa de investigadores que irá estudar os arquivos do navio original. “O Titanic II oferecerá o que há de melhor em termos de conforto e de luxo, com ginásios, piscinas, bibliotecas, restaurantes e cabines de luxo”, garantiu Clive Palmer, um dos homens mais ricos da Austrália, com uma fortuna estimada em 3700 milhões de euros.

Postagens mais acessadas