sexta-feira, 15 de junho de 2012

O Diabo de Nova Jersey

O Diabo de Jersey é uma criatura criptozoológica que habita Pine Barrens, ao sudeste de Nova Jersey, EUA.
É descrito como um ser bípede com asas de morcego e patas de cavalo, e um rosto que parece um cavalo ou um alce. Também possui um grito de gelar o sangue, quase parecido com o de uma mulher agonizando.

A história do Diabo de Jersey (Também conhecido como Demónio de Jersey ou Demónio de Leeds) tem muitas versões. A mais conhecida delas remete à lenda de Mother Leeds.

Dizem que Mother Leeds (Mãe Leeds), ao dar à luz ao 12º filho, disse que se ficasse grávida novamente, de um 13o filho, ele seria o diabo.
Dito e feito, Leeds engravidou do seu filho de número 13. E em 1735, uma noite tempestuosa, a criança nasceu. A família e amigos assistiram ao parto e a criança parecia ter nascido completamente normal. Mas subitamente ela começou a transformar-se numa criatura horrenda. Soltando terríveis grunhidos, o ser matou Mother Leeds e fugiu voando pela janela, aterrorizando a família e, brevemente, toda a cidade.

Suposto foto tirada da criatura.
Anos mais tarde, descobriu-se que Mother Leeds chamava-se Deborah Leeds, e que seu marido, Japhet Leeds, colocou os doze filhos em seu testamento, criado em 1736, um ano após o suposto nascimento da criatura. Coincidência maior foi o facto de que os Leeds moravam na actual Atlantic County (Antigo Leeds Point), área considerada pela maioria dos estudiosos como o berço da lenda.

1. Aparições

Os avistamentos do Demónio de Jersey começaram em 1778, quando o Comodoro Stephen Decatur visitou uma fábrica de ferro para balas de canhão. Ele conta que enquanto testavam as balas, uma estranha criatura albina passou voando sobre a fábrica. 
Usando um dos canhões, Decatur atingiu a criatura na asa, mas ela continuou a voar e desapareceu.

Em 1820, Joseph Bonaparte, irmão de Napoleão, também viu uma criatura voando enquanto caçava em Bordentown, Nova Jersey.

Relatos de ataques da criatura começaram em 1840, quando algumas pessoas foram encontradas mortas em Nova Jersey. Em 1841, ataques semelhantes foram relatados.

Mas em 1873 e 1887 foi que o Diabo de Jersey fez uma de suas aparições públicas. Para várias pessoas de Bridgeton. Durante o inverno várias testemunhas informaram terem visto uma criatura voando e próxima de uma casa. Logo após o facto ela foi vista numa floresta próxima, mas logo desapareceu.

No entanto, em Janeiro de 1909 foi quando ocorreram uma visão em massa do Demónio. Na semana de 16 a 23 do mesmo mês, a criatura foi vista várias vezes e comentada nos jornais do país!

16 de Janeiro
 - Uma criatura é vista a voar sobre Woodbury

17 de Janeiro - Pessoas encontram pegadas estranhas na neve, após uma noite cheia de barulhos misteriosos em Bristol, Pensilvânia.

18 de Janeiro - As mesmas pegadas são vistas em Burlington, mas ao mesmo tempo outras pegadas são encontradas em cidades diferentes.

19 de Janeiro - Nelson Evans e sua esposa afirmaram ver o Demónio de Jersey do lado de fora de sua janela, uma madrugada em Gloucester.

Descrição feita por Nelson Evans: “A criatura deveria ter quase 1,07 de altura, com uma cabeça parecida com a de um collie (Raça de cão) e o rosto como o de um cavalo. Tinha um pescoço muito longo e asas de até 60cm de comprimento,as suas pernas traseiras eram tortas e com cascos de cavalo. Andava sobre as patas traseiras e possuía duas pequenas patas dianteiras, com garras. Não usou muito as patas dianteiras enquanto nós espiávamos. Minha esposa e eu estávamos assustados, eu te digo, mas eu consegui ir até a janela e gritar para que fosse embora. Aquilo se virou, rosnou para mim, e saiu a voar.”

Mais pegadas foram encontradas no dia seguinte.

20 de Janeiro
 - Um grupo de pessoas dispostas à caçar a criatura se formou em Haddonfield e Collingswood. Supostamente eles viram o Demónio de Jersey voar sobre Moorestown, onde mais duas pessoas disseram tê-la avistado.

21 de Janeiro - A criatura “atacou” um bonde em Haddon Heights, mas fugiu. Os bondes da cidade foram reforçados com guardas para evitar novas aparições da criatura. No mesmo dia ela foi vista a voar por diversas cidades, e em todas pessoas tentaram atacá-la, mas sem sucesso.

22 de Janeiro - Ao último dia dos avistamentos, as cidades estavam em pânico, fechando escolas e o comércio.

Após este surto de 1909, o Diabo de Jersey foi visto muitas outras vezes na área, muitas vezes voando por cima das árvores.

Sua última aparição foi em 2008, quando um homem viu a criatura no telhado de um celeiro.

Cépticos acreditam ser apenas uma lenda dos colonizadores, por causa de áreas inalcançáveis para algumas pessoas, como florestas densas. Locais também usados por fugitivos e traidores. Uma forma de evitar que crianças fossem aos bosques.

Dizem também que talvez a visão de grandes ursos e outros animais podem ter gerado a criação do Demônio de Jersey.


2. Na Cultura:

A criatura de Jersey popularizou-se na cultura americana, programas de TV, filmes, até mesmo jogos e desenhos sobre o ser já foram criados.

The Last Broadcast (1998):


No melhor estilo “O Projecto de Blair Witch”, o filme mostra um documentarista indo em busca de provas do assassinato do grupo de filmagens do programa “Facto ou Ficção”. Enquanto faz o documentário, o homem vai descobrindo que há muito mais do que se imagina por trás deste assassinato.


Real ou não, o Demónio de Jersey continua a povoar a mente daqueles que vivem na área de Jersey. Ainda dizem que seus gritos podem ser ouvidos, animais aparecem mortos, e pessoas desaparecem. Seja qual for a verdade nisso, ninguém jamais saberá o que aconteceu com a 13a criança em Leeds Point.

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas