terça-feira, 11 de setembro de 2012

Após o 11 de Setembro, construções continuam no Marco Zero


Onze anos após os ataques de 11 de Setembro de 2001 , a região do Marco Zero , como é conhecido o local onde ficavam as Torres Gêmeas em Nova York, continua lotada de trabalhadores e equipamentos de construção.

Uma multidão de turistas visita a área de 6,5 hectares todos os dias, fotografando os novos edifícios que estão sendo erguidos no local – ainda incompleto, o novo World Trade Center já é o prédio mais alto da cidade , à frente do Empire State.
Memorial e museu: a maior parte do memorial de 3,2 hectares em homenagem às vítimas foi inaugurado no aniversário de dez anos do 11 de Setembro. Desde então, cerca de 4,5 milhões de pessoas já visitaram o local, que tem duas piscinas no exato local onde ficavam as torres. A construção do museu, porém, está paralisada há um ano por causa de disputas entre a Fundação 11 de Setembro e a polícia portuária de Nova York e Nova Jersey. Acredita-se que, quando a construção voltar, será necessário mais um ano para finalizá-la, o que significa que o museu pode abrir apenas em 2014.
One World Trade Center: deve ser inaugurado em 2014 com 280 mil metros quadrados de espaço para escritórios – um deles da editora Conde Nast. O prédio de 104 andares tem altura de 415 metros e chegará a 541,5 metros com a instalação de uma antena. Os observatórios ficarão nos andares 100, 101 e 102.
Four World Trade Center: com 72 andares e 198 metros de altura, já está cosntruído e deve abrir em outubro de 2013. Um dos locatários será a polícia portuária.
Three World Trade Center: no momento com oito andares, chegará a 80 e terá 350,5 metros de altura. A construção deve ser finalizada em 2015 ou 2016.
Two World Trade Center: está na altura da terra, mas deverá chegar a 88 andares. Só será construído quando tiver um número mínimo de locatários definidos.
Sistema de transporte: vai conectar 13 linhas de metrô e trem quando for inaugurada, em 2015. A estimativa é que 250 mil usuários passem pelo local diariamente.
Centro de apresentações culturais: o projeto ficou paralisado durante anos, mas um órgão diretor foi anunciado neste ano. Os membros têm como tarefa arrecadar fundos para o centro, que deverá incluir um teatro com mil lugares.



Fonte: iG São Paulo

Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas