quarta-feira, 23 de abril de 2014

A Múmia Ötze


Em 19 de setembro de 1991, um casal de alpinistas encontrou uma múmia muito bem conservada, de cerca de 5300 anos, nos Alpes italianos. Apelidado de Ötzi, por ter sido encontrado na região dos Alpes de Ötztal perto do monte Similaun, na fronteira da Áustria com a Itália, o corpo é de um homem que tinha entre 30 e 45 anos e media, aproximadamente, 1.65m de altura. A múmia está exposta no Museu de Arqueologia do Tirol do Sul, Bolzano, Itália.

Sua morte, de acordo com um estudo de 2007, foi provocada pelos ferimentos de uma flechada no ombro. Os pesquisadores acreditam que ele era um caçador, que deveria estar com outros colegas, e que eles podem ter travado uma luta com algum grupo rival.
  
O homem tinha 57 tatuagens, algumas localizadas ou próximas de pontos que coincidem com os da acupuntura, que podem ter sido feitas para tratar doenças. Suas roupas eram bastante adaptadas ao frio, com sapatos largos e à prova d'água, aparentemente feitos para caminhar na neve. Tufos de grama macia dentro do sapato serviam como isolante térmico.


Também foram encontrados um machado de cobre, uma faca de sílex, um tipo de coldre repleto de flechas, entre outros objetos. Ötzi também carregava cogumelos, um com propriedades antibacterianas e outro que parecia pegar fogo facilmente, que pertencia a uma espécie de conjunto para fazer fogo. Uma análise de cromossomos de Ötzi indicou que ele pertence a um grupo genético que hoje domina no Sul da Córsega.




Nenhum comentário:

Postagens mais acessadas