sábado, 25 de outubro de 2014

Submarino alemão da Segunda Guerra Mundial encontrado a 48 km dos EUA

Um submarino alemão e um navio comercial americano da época da Segunda Guerra Mundial foram encontrados perto da costa do estado norte-americano da Carolina do Norte, informa o site The Local.


Investigadores da Direção Nacional de Estudos Oceanográficos e Atmosféricos dos EUA conseguiram encontrar os dois navios a 48 km da costa da Carolina do Norte. Os barcos encontravam-se a uma distância de 240 metros um do outro.
"Entre a maioria das pessoas, a luta pelo Atlantico é associada ao frio, água com gelo no Atlântico Norte, mas poucos têm consciência de quão perto esteve a guerra das costas americanas", declarou David Alberg, representante da organização.
O choque dos navios ocorreu a 15 de julho de 1942, quando um comboio de navios mercantes, acompanhados da cidade de Norfolk, (estado da Virgínia) até ao estado da Flórida, foram atacados pelo submarino alemão U-576.
Fonte: Voz da Russia

domingo, 19 de outubro de 2014

Salvador Dalí ganha exposição em São Paulo

Pintor, desenhista, pensador, escritor, apaixonado pela ciência, catalisador das correntes de vanguarda, ilustrador, designer, cineasta e cenógrafo. Salvador Dalí (1904-1989), inacreditavelmente, reuniu em uma só vida todos esses predicados. E não foi só isso: deixou uma obra singular, para lá de genial, que pode ser vista a partir de hoje no Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés, 88) até dia 15 de janeiro. A curadoria é de Montse Aguer, diretora do Centro de Estudos Dalinianos da Fundação Gala-Dalí.
Trata-se de uma retrospectiva de seu trabalho a partir da década de 1920 até a última, que ajuda a contar sua história, influências e versatilidade. A curadora do núcleo de pesquisas do Tomie Ohtake, Priscyla Gomes, conta que foram cinco anos de pesquisas e negociação com os detentores das obras de Dalí – a Fundação Gala-Salvador Dalí, em Figueres, Espanha; o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofía, em Madri, capital espanhola; e o Museu Salvador Dalí, na Flórida, Estados Unidos – para conseguir viabilizar, enfim, a mostra.
Segundo ela, a intenção era “dar um recorte amplo da obra de Dalí, em suas múltiplas vertentes, como um artista total.” Uma das exclusividades dessa exposição – que também passou pelo Rio de Janeiro este ano e atraiu quase 1 milhão de pessoas – é um de seus quadros mais famosos, o surrealista El espectro del sex-appeal, feito em 1934. “É nessa fase que ele passa a tratar das fobias sexuais e começa a estudar relação dele com a mulher (Gala) por meio da pesquisa psicanalista”, diz. 
Gala, em especial, aparece em diversas pinturas – como em El pie de Gala, em versão estereoscópica (3D) –, sempre em um papel de destaque. Ela foi grande articuladora de sua carreira e incitou a veia performática, o que ajudou no sucesso financeiro. 

GALERIA
Aos admiradores da obra de Dalí, um recado: vá com disposição para apreciar uma a uma (são 24 pinturas, 135 trabalhos entre desenhos e gravuras, 40 documentos, 15 fotografias e quatro filmes).
Ainda na primeira sala é possível ver o início da carreira do pintor, que entre 1923 e 1925 se dedicou a fazer retratos e natureza morta. Lá estão os quadros Retrato del padre y casa de Es Llaner (1920), que traz a imagem de seu pai e o Desnudo (1924) .
Em um outro espaço, diversas capas de revista estampam imagens e reportagens referentes ao pintor. Em uma delas, capa da revista espanhola Mundo Joven, de 30 de outubro de 1971, Dalí a divide com o ex-beatle John Lennon, com a manchete: ‘Lennon Pinta... Dalí canta. John expõe em Madrid e Dalí compõe uma ópera’.
O visitante também poderá apreciar comerciais feitos pelo catalão, fotografias em que seu famoso bigode aparece em situações inimagináveis – sendo utilizado até como pincel – e ilustrações feitas para os clássicos Dom Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes, e Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll. Também são transmitidos os filmes O Cão Andaluz (1929) e A Idade do Ouro (1930), codirigidos por Salvador Dalí e Luís Buñel.
No centro da exposição está o Retrato de Mae West (atriz norte-americana), que pode ser utilizado como apartamento surrealista. A exposição funciona de terça a domingo, das 11h às 20 h. A entrada é gratuita e funciona por sistema de senhas (pode ser retirada duas por pessoa, das 10h às 18h, na entrada do Instituto). 
Fonte: Diario do Grande ABC

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Arqueólogo descobre sepultura de 'vampiro' da Idade Média

A descoberta foi feita pelo professor Nikolai Ovcharov, conhecido como o "Indiana Jones da Bulgária", que tem dedicado sua vida a desenterrar mistérios de civilizações antigas. O arqueólogo descobriu os esqueletos enquanto escavava as ruínas de Perperikon, uma cidade da Trácia antiga, localizada no sul da Bulgária e perto da fronteira com a Grécia.

O indício de que um dos corpos encontrados se tratava de um suposto “vampiro” é que ele estava com um pedaço de ferro cravado no peito. A perna esquerda abaixo do joelho também tinha sido removida e deixada ao lado do esqueleto. A ossada data do século XIII, época em que se acreditava que um vampiro só podia ser morto com uma punhalada no coração.

Nikolai Ovcharov mostra parte das ossadas do suposto 'vampiro' na Bulgária
A descoberta é a terceira na Bulgária e tem uma forte semelhança com duas sepulturas anteriores encontradas em 2012 e 2013 na cidade litorânea búlgara de Sozopol, a 200 quilômetros a leste de Perperikon, e que foram apelidadas de "os vampiros gêmeos de Sozopol".

No início deste mês, arqueólogos turcos disseram ter descoberto o que seria a sepultura do príncipe romeno Vlad III, que, segundo a lenda, costumava empalar seus inimigos.

O achado se deu durante um projeto de restauração no antigo Castelo Tokat, onde os otomanos aprisionaram o príncipe, em meados do século XV. Os pesquisadores descobriram um túnel secreto que levava a um abrigo militar. Duas masmorras também foram descobertas no castelo, uma delas, a de Vlad III.

— Tentamos esclarecer a história com as camadas de estrutura que desenterramos — disse ao “Hurriyet Daily News” o arqueólogo İbrahim Çetin, que trabalha nas escavações. Ele disse que a equipe encontrou ainda cubos de comida e um terraço aberto, bem como o abrigo militar e masmorras que foram “construídas como uma prisão”. — O castelo é completamente cercado por túneis secretos. É muito misterioso — disse ele.

Esqueleto de suposto 'vampiro' foi encontrado com pedaços de metal perto da região do peito


Postagens mais acessadas